sábado, 9 de outubro de 2010

Afinal o que faz a ASPIRINA?


Bom dia a todos!!
Estive um pouco ausente porque os últimos dias foram para estudar Farmacologia.
Como já vos disse, o que achar útil, vou tentar passar para vocês.

Em relação à aspirina, sei que muitas pessoas tomam e por diversas razões: os doentes cardíacos usam para um fim, os que têm uma dor de cabeça usam de outra forma, etc.....
Passo a explicar:
A aspirina pertence ao grupo dos Anti-inflamatórios não esteróides e o seu princípio activo é o ácido acetilsalicílico.
As suas indicações terapêuticas são para a dor, para a febre e para a inflamção, uma vez que este medicamento tem 3 funções: - analgésico, anti-pirético e anti-inflamatório.
Até aqui tudo bem.

Mas porquê que nos dizem sempre para tomar depois de comer?
E porquê que pessoas com problemas cardíacos passam a tomar uma aspirina por dia prescrita pelo seu médico? 

Pois é, afinal há mais para dizer sobre a Aspirina (ácido acetilsalicílico).

A aspirina quando tomada e absorvida vai usar um mecanismo de acção para o fim para o  qual é indicada, mas acontecem muitas outras reacções quando tomamos medicamentos e a aspirina não é excepção.

O mecanismo de acção:
A toma de aspirina vai diminuir umas enzimas as "ciclo-oxigenase" (cox1, cox2, cox3,....)que temos no organismo. (sendo a cox1 e a cox2, mais importantes para agora).
Estas enzimas existem para produzirem prostaglandinas.
Quanto à cox1, produz prostaglandinas não inflamatórias ou seja, elas existem no nosso organismo independentemente de haver inflamação ou não.
Quanto à cox2, produz prostaglandinas pró-inflamatórias, ou seja, a sua actividade é desencadeada perante uma inflamação.
A produção de prostaglandinas aumenta perante a dor, febre e inflamação, aumentando os seus efeitos.

Depois disto vou responder às perguntas:
  • A  cox1, está ligada à produção de prostaglandinas que protegem o nosso estômago da acidez do suco gástrico( líquido que se encontra presente no nosso estômago).
  • Também está ligada ao controlo da irrigação sanguínea dos nossos rins
  • Por ultimo, forma o "tromboxano A2" que é um agregante plaquetário (faz com que o sangue coagule, ou seja, que as plaquetas que constituem o nosso sangue e responsáveis pela coagulação sejam eficazes).
Se a Aspirina vai diminuir a acção destas enzimas, logo vai diminuir a produção de prostaglandinas.
Então temos as respostas:

Se existem menos prostaglandinas, o nosso estômago não está tão protegido, por isso é aconselhado tomar a seguir às refeições;

Se existem menos prostaglandinas logo o nosso sangue fica com menos agregantes plaquetários,  por causa da diminuição do "tromboxano A2", ou seja, para os doentes cardíacos  evita que se formem coágulos de sangue desnecessários causadores de muitas doenças, como por exemplo: uma trombose (AVC), um enfarte, etc.

Em relação aos rins, se as prostaglandinas controlam a irrigação, quando há uma diminuição de prostaglandinas logo vai haver uma deficiência de irrigação nos rins, por isso deve-se tomar especial cuidado a pessoas com insuficiência renal.

Sei que parece complicado, mas bem explicado até pode parecer simples.
Agradeço à minha professora Catarina Gomes!











Espero que tenha sido útil!!!

3 comentários:

Regina disse...

Marisa querida!
Que surpresa e honra ter uma portuguesa no meu canto. Aproveito para agradecer o "seguir" e dizer que visitei seu blog e é encantador. Serás uma excelente enfermeira.
Conte sempre comigo!
Abraços perfumados
Enf. Regina

Mari - Strawberrycandy disse...

Olá Marisa,
Venho agradecer e retribuir a visita no meu blog....
Tem aqui um blog fantástico e bastante útil,...já sou seguidora e passarei assim que puder,...
Beijinhos

Gislene disse...

Olá, Marisa!

Muito bom e informativo teu blog!
Te sigo com alegria!
Beijo do Brasil.
Gislene.